Garotas de 16 anos são abusadas após entrarem a força em carro desconhecido

Por: Matheus Feitosa Escritor da News365
A Polícia Civil está investigando o caso.
Notícias 10 Outubro 2017 17h 39min

O caso aconteceu em São Paulo, em Mongaguá, o whatsapp das amigas foi desativados no final de semana.

A Polícia Civil está investigando o caso.
A Polícia Civil está investigando o caso.

Garotas de 16 anos são abusadas após entrarem a força em carro desconhecido

O caso aconteceu em São Paulo, em Mongaguá, o whatsapp das amigas foi desativados no final de semana.

Notícias 10 Outubro 2017 17h 39min

Duas amigas que estavam desaparecidas desde o último sábado, dia sete de outubro em Mongaguá, litoral de São Paulo foram localizadas por guardas municipais na cidade de Santos. As jovens que tem 16 anos cada, falaram à polícia e seus familiares que estavam passeando quando foram sequestrada por um homem armado que as manteve em um local desconhecido e lhes abusou de várias forma. Uma das menores precisou ser encaminhada para um hospital na região. A polícia ainda investiga o caso.

As jovens são vizinhas e moram na cidade me Mongaguá, na Baixada Santista. Elas saíram de suas casa e entraram em um carro desconhecido e não foram mais vistas até serem encontradas pelos guardas. Elas estavam indo para um ponto de ônibus que fica a alguns metros da casa onde moram quando um carro branco abriu a porta e elas entraram, por volta de duas da tarde. Os pais demonstraram preocupação e resolveram procurar a polícia, já que até o whatsapp delas foi desativado. Uma das jovens publicou em rede social um vídeo onde aparecia a Ponte Pênsil, à beira mar em São Vicente e outro que mostrava um elevador. 

Ainda não há informações sobre quem es estava dirigindo o veículo no momento do sequestro. Segundo o pai de uma das meninas, a filha afirmou que iria com a amiga até Santos para passear na praia e que voltariam ainda naquele dia. Porém, foram abordadas por um homem armado que lhes obrigou a entrar num carro e as manteve reféns. O pai afirma que elas foram sequestradas.

A menina ainda afirmou, segundo o pai, que foram levadas para a casa do desconhecido em São Vicente, uma cidade próxima a Santos. Permaneceram ali por três dias até que conseguiram fugir. Segundo ele, a menina relatou abuso e ameaças vindas do criminoso. Após saíram do local, elas foram até um ônibus da região do Canal 3 e perdiram ajuda aos guardas municiapais em Santos. Elas foram levadas para o 7º distrito da polícia. Uma delas não estava se sentindo bem e precisou ser encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento.

Segundo o pai, a amiga de sua filha não estava se alimentando e precisou ser encaminhada para o hospital. "Vamos colaborar com as investigações", disse o pai que foi encontrar as jovens na delegacia. O responsável por uma das jovens ainda disse que só pensava no pior, mesmo torcendo para que as menores estivessem bem. "Estou aliviado e muito feliz", disse ele que afirmou estar ganhando sua filha novamente.

As jovens passarão por exames para confirmar os abusos. A Polícia Civil de Mongaguá assumiu as investigações, segundo o G1.

Duas amigas que estavam desaparecidas desde o último sábado, dia sete de outubro em Mongaguá, litoral de São Paulo foram localizadas por guardas municipais na cidade de Santos. As jovens que tem 16 anos cada, falaram à polícia e seus familiares que estavam passeando quando foram sequestrada por um homem armado que as manteve em um local desconhecido e lhes abusou de várias forma. Uma das menores precisou ser encaminhada para um hospital na região. A polícia ainda investiga o caso.

As jovens são vizinhas e moram na cidade me Mongaguá, na Baixada Santista. Elas saíram de suas casa e entraram em um carro desconhecido e não foram mais vistas até serem encontradas pelos guardas. Elas estavam indo para um ponto de ônibus que fica a alguns metros da casa onde moram quando um carro branco abriu a porta e elas entraram, por volta de duas da tarde. Os pais demonstraram preocupação e resolveram procurar a polícia, já que até o whatsapp delas foi desativado. Uma das jovens publicou em rede social um vídeo onde aparecia a Ponte Pênsil, à beira mar em São Vicente e outro que mostrava um elevador. 

Ainda não há informações sobre quem estava dirigindo o veículo no momento do sequestro. Segundo o pai de uma das meninas, a filha afirmou que iria com a amiga até Santos para passear na praia e que voltariam ainda naquele dia. Porém, foram abordadas por um homem armado que lhes obrigou a entrar num carro e as manteve reféns. O pai afirma que elas foram sequestradas.

A menina ainda afirmou, segundo o pai, que foram levadas para a casa do desconhecido em São Vicente, uma cidade próxima a Santos. Permaneceram ali por três dias até que conseguiram fugir. Segundo ele, a menina relatou abuso e ameaças vindas do criminoso. Após saíram do local, elas foram até um ônibus da região do Canal 3 e perdiram ajuda aos guardas municiapais em Santos. Elas foram levadas para o 7º distrito da polícia. Uma delas não estava se sentindo bem e precisou ser encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento.


Fontes:




© 2017, News 365 todos os direitos reservados.