Lula lidera pesquisa presidencial, Bolsonaro aparece em segundo

Por: Matheus Feitosa Escritor da News365
O ex-presidente e o deputado foram os únicos a liderar a pesquisa.

Política 24Setembro2017 15 h 20min

Bolsonaro aparece forte liderando a pesquisa com folga sem Lula no páreo, vantagem do petista cai após depoimento de Palocci.

O ex-presidente e o deputado foram os únicos a liderar a pesquisa.
O ex-presidente e o deputado foram os únicos a liderar a pesquisa.

Lula lidera pesquisa presidencial, Bolsonaro aparece em segundo

Bolsonaro aparece forte liderando a pesquisa com folga sem Lula no páreo, vantagem do petista cai após depoimento de Palocci.

Política 24Setembro2017 15 h 20min

O ex-presidente Lula sofreu impactos da delação de seu ex-ministro Antônio Palocci, o italiano. Os desdobramentos da Lava Jato estariam fazendo com que o antecessor de Dilma Rousseff caísse nas pesquisas de ubteblçai de voto.

Em agosto, antes da delação, o ex-presidente registrou 31% das intenções de votos. Agora, ele ainda lidera, mas com pontos a menos, entre 27% e 28%, dependendo do cenário apresentado pela pesquisa. Feita entre 15 e 17 de setembro, fora entrevistados 2280 eleitores em 193 cidades do país. A margem de erro é de 2,8 pontos percentuais para mais ou para menos.

Em dois cenários, foram trabalhados duas opções para o PT: Lula e Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo. No lado tucano, foram usados o governador de São Paulo Geraldo Alckmin e o prefeito da capital paulista, João Dória. Jair Bolsonaro do PSC, Marina Silva da Rede e Ciro Gomes do PDT estiveram em todos os cenários.

Lula foi de 32 para 27% em setembro. Bolsonaro também caiu, de 25 para 24%. Marina Silva e Ciro Gomes com 6% e Gerlado Alckmin com 5%. Brancos e nulos foram 25% e 7% não opinaram.

No segundo cenário, Lula também perdeu pontos. De 31% para 28%. Bolsonaro subiu de 18% para 20%. Já João Dória apresentou queda: de 12 para 10%.  Marina subiu de 3% para 7% e C e Ciro manteve os 6%.

Em um cenário onde Lula não disputaria a eleição e Haddad seria a opção do lado petista, Bolsonaro lidera com folga: de 27% em agosto para 26% em setembro. Marina aparece na segunda posição, de 8% ela foi para 12%. Ciro Gomes subiu de 8% para 11%. Geraldo Alckmin caiu de 9% para 7% e Haddad saiu de 3% para 4%. Brancos e nulos foram 34%.

Sem Lula e com Dória, o outro cenário pesquisado ainda mostra Jair Bolsonaro do PSC liderando. 26% para o candidato do partido cristão, 13% para Marina Silva, ela marcou 6% na última pesquisa, Ciro Gomes teve 11%, ante 9% da última e Dória caiu, de 12% para 8%. Haddad também caiu, apresentando apenas 3% dos votos ante 5% da última. Brancos e nulos foram 33% e 7% não quiseram responder.

A rejeição dos candidatos também foi questionada. A do deputado Bolsonaro é de 53%, Marina Silva tem 57%, Ciro Gomes 66%, João Dória e Geraldo Alckmin 61%. A InfoMoney não numerou as rejeições de Lula e Haddad.

As eleições presidenciais de 2018 deverão contar com um candidado do PMDB. Michel Temer disse em entrevista nos Estados Unidos, que seu partido deverá lançar um candidato próprio no ano que vem, é aguardar para saber se procede essa informação.

O ex-presidente Lula sofreu impactos da delação de seu ex-ministro Antônio Palocci, o italiano. Os desdobramentos da Lava Jato estariam fazendo com que o antecessor de Dilma Rousseff caísse nas pesquisas de ubteblçai de voto.

Em agosto, antes da delação, o ex-presidente registrou 31% das intenções de votos. Agora, ele ainda lidera, mas com pontos a menos, entre 27% e 28%, dependendo do cenário apresentado pela pesquisa. Feita entre 15 e 17 de setembro, fora entrevistados 2280 eleitores em 193 cidades do país. A margem de erro é de 2,8 pontos percentuais para mais ou para menos.

Em dois cenários, foram trabalhados duas opções para o PT: Lula e Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo. No lado tucano, foram usados o governador de São Paulo Geraldo Alckmin e o prefeito da capital paulista, João Dória. Jair Bolsonaro do PSC, Marina Silva da Rede e Ciro Gomes do PDT estiveram em todos os cenários.

Lula foi de 32 para 27% em setembro. Bolsonaro também caiu, de 25 para 24%. Marina Silva e Ciro Gomes com 6% e Gerlado Alckmin com 5%. Brancos e nulos foram 25% e 7% não opinaram.

No segundo cenário, Lula também perdeu pontos. De 31% para 28%. Bolsonaro subiu de 18% para 20%. Já João Dória apresentou queda: de 12 para 10%.  Marina subiu de 3% para 7% e Ciro manteve os 6%.


Fontes:




© 2017, News 365 todos os direitos reservados.