Cena de Gael sendo estuprado por presos em "O Outro Lado do Paraíso" está chocando fãs

Por: Bruno Tomé Escritor da News365
Gael será preso por todas agressões que cometeu contra mulheres

TV & Famosos 06Dezembro2017 14 h 34min

Walcyr Carrasco incluiu série de cenas polêmicas, mas algumas foram cortadas pela direção da emissora

Gael será preso por todas agressões que cometeu contra mulheres
Gael será preso por todas agressões que cometeu contra mulheres

Cena de Gael sendo estuprado por presos em "O Outro Lado do Paraíso" está chocando fãs

Walcyr Carrasco incluiu série de cenas polêmicas, mas algumas foram cortadas pela direção da emissora

TV & Famosos 06Dezembro2017 14 h 34min

O roteirista Walcyr Carrasco, responsável por sempre tocar em temas polêmicos e que merecem discussão na novela, está traçando mais uma tentativa de cena que nem foi ao ar e já está dando o que falar. É planejado pelo escritor de 'O Outro Lado do Paraíso' que o personagem Gael (Sérgio Guizé) seja estuprado dentro da cadeia, depois que for preso pelas agressões contra a ex-mulher, Clara (Bianca Bin), e outras companheiras que teve. Carrasco está tocando em uma realidade comum no Brasil, onde a "Lei da Cadeia" pune aqueles que cometem crimes que não são aceitos nem entre os presos, como pedofilia e abuso contra mulheres. 

Ainda na possível cena polêmica, que já teve a sinopse divulgada, Gael ficaria sem comida na prisão e seria torturado por um grupo de detentos. O personagem também ficaria sem comida e seria colocado para fazer a limpeza das celas, tudo isso após le levar uma grande surra. Alguns internautas já se mostraram contra, afirmando que não é necessária a cena, porque trata-se de estupro. 

Geralmente, Walcyr Carrasco é alvo de críticas por querer ter cenas mais fortes e próximas da realidade. No entanto, é entendido por parte do público que o autor quer apenas reproduzir aquilo. Enquanto isso, em entrevistas e até em falas de atores, é entendido que o escritor quer levantar uma discussão sobre o que está sendo mostrado. Em "O Outro Lado do Paraíso", Carrasco tenta levantar questões como a violência doméstico, o preconceito racial e o nanismo. 

Além disso, Walcyr Carrasco também quer tocar em temas como a pedofilia, um dos crimes que frequentemente ganha manchestes. No entanto, o roteirista teve que cortar uma cena da novela em que um dos personagens, o delegado Vinícius (Flávio Tolezani) tentava abusar da sua enteada. Como pode ser visto no folhetim, a garota tem grande repulsa do padrasto, mas ainda não se tratou do motivo na novela. Logo, o roteirista pretende tentar retomar o assunto, mostrando que se faz necessária a discussão sobre o crime. 

O roteirista Walcyr Carrasco, responsável por sempre tocar em temas polêmicos e que merecem discussão na novela, está traçando mais uma tentativa de cena que nem foi ao ar e já está dando o que falar. É planejado pelo escritor de 'O Outro Lado do Paraíso' que o personagem Gael (Sérgio Guizé) seja estuprado dentro da cadeia, depois que for preso pelas agressões contra a ex-mulher, Clara (Bianca Bin), e outras companheiras que teve. Carrasco está tocando em uma realidade comum no Brasil, onde a "Lei da Cadeia" pune aqueles que cometem crimes que não são aceitos nem entre os presos, como pedofilia e abuso contra mulheres. 

Ainda na possível cena polêmica, que já teve a sinopse divulgada, Gael ficaria sem comida na prisão e seria torturado por um grupo de detentos. O personagem também ficaria sem comida e seria colocado para fazer a limpeza das celas, tudo isso após levar uma grande surra. Alguns internautas já se mostraram contra, afirmando que não é necessária a cena, porque trata-se de estupro. 

Geralmente, Walcyr Carrasco é alvo de críticas por querer ter cenas mais fortes e próximas da realidade. No entanto, é entendido por parte do público que o autor quer apenas reproduzir aquilo. Enquanto isso, em entrevistas e até em falas de atores, é entendido que o escritor quer levantar uma discussão sobre o que está sendo mostrado. Em "O Outro Lado do Paraíso", Carrasco tenta levantar questões como a violência doméstico, o preconceito racial e o nanismo. 


Fontes:




© 2017, News 365 todos os direitos reservados.