INSS cancela 213 mil benefícios

Por: Bruno Tomé Escritor da News365
Instituto pretende fazer mais de 500 mil revisões do benefício

Economia 02Dezembro2017 16 h 15min

Nova inspeção feita pelo Instituto retira o auxílio de brasileiros que não estão dentro dos pré-requisitos

Instituto pretende fazer mais de 500 mil revisões do benefício
Instituto pretende fazer mais de 500 mil revisões do benefício

INSS cancela 213 mil benefícios

Nova inspeção feita pelo Instituto retira o auxílio de brasileiros que não estão dentro dos pré-requisitos

Economia 02Dezembro2017 16 h 15min

O Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) anunciou neste sábado (2) que está cancelando cerca de 213 mil benefícios de auxílio-doença após ter feito 243 mil perícias de revisão em todo o país. A organização está calculando que a nova economia deve ser até R$ 3 bilhões. Além disso, foi informado que os candidatos que se ausentaram na perícia tiveram o benefício cancelado - nesse caso, foram 20 mil pessoas. O anúncio acontece na mesma época que o governo força uma tentativa de reforma da previdência social. 

Ainda dentro do número revisto, por volta de 39 mil benefícios foram transformados em aposentadoria por invalidez, 2 mil em auxílio-acidente e 1,2 mil foi transferido para aposentadoria com invalidez com acréscimo de 25% no valor do benefício. Do restante, que foi cerca de 5 mil candidatos, todos foram encaminhados para a reabilitação profissional. O Instituto espera revisar um total de 530.191 mil benefícios de auxílio-doença. 

Ap>A inspeção desse benefício havia começado ainda em 2016, no entanto, o Congresso havia mandado suspender, por não conseguir aprovar a tempo. A partir desse ano, uma nova MP foi editada, o que possibilitou o reinício do pente-fino. Para conseguir fazer todas as revisões, o INSS montou um plantão de médicos e liberou que façam hora extra para conseguir realizar todo o processo o mais rápido possível. 

Enquanto os números são divulgados, o presidente Michel Temer aproveita o final de semana para se reunir com deputados federais. A intenção do mandatário é descobrir o que precisa fazer para conseguir a aprovação para uma Reforma da Previdência. A reunião deve acontecer apenas neste domingo (3), contando com a presenção de ministros e do presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Essa será a segunda tentativa do presidente. Ainda em novembro, ele havia tentado reunir cerca de 300 deputados, no entanto, 180 não compareceram. O número não é suficiente para aprovar o projeto no Congresso. 

Dessa vez, para não passar por "fiasco", Temer receberá apenas os líderes da base do governo, que o dirão quantos votos o projeto teria se fosse votado. 

O Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) anunciou neste sábado (2) que está cancelando cerca de 213 mil benefícios de auxílio-doença após ter feito 243 mil perícias de revisão em todo o país. A organização está calculando que a nova economia deve ser até R$ 3 bilhões. Além disso, foi informado que os candidatos que se ausentaram na perícia tiveram o benefício cancelado - nesse caso, foram 20 mil pessoas. O anúncio acontece na mesma época que o governo força uma tentativa de reforma da previdência social. 

Ainda dentro do número revisto, por volta de 39 mil benefícios foram transformados em aposentadoria por invalidez, 2 mil em auxílio-acidente e 1,2 mil foi transferido para aposentadoria com invalidez com acréscimo de 25% no valor do benefício. Do restante, que foi cerca de 5 mil candidatos, todos foram encaminhados para a reabilitação profissional. O Instituto espera revisar um total de 530.191 mil benefícios de auxílio-doença. 

A inspeção desse benefício havia começado ainda em 2016, no entanto, o Congresso havia mandado suspender, por não conseguir aprovar a tempo. A partir desse ano, uma nova MP foi editada, o que possibilitou o reinício do pente-fino. Para conseguir fazer todas as revisões, o INSS montou um plantão de médicos e liberou que façam hora extra para conseguir realizar todo o processo o mais rápido possível. 


Fontes:




© 2017, News 365 todos os direitos reservados.