Russos dizem ter encontrado bactérias extraterrestres em estação espacial

Por: Bruno Tomé Escritor da News365
Cosmonauta afirma que encontrou rastros de bactérias que vieram do espaço em seu módulo espacial

Mundo 02Dezembro2017 15 h 44min

Bactéria encontrada consegue sobreviver a ambientes extremos e hostis pode ser chave para origem da vida

Cosmonauta afirma que encontrou rastros de bactérias que vieram do espaço em seu módulo espacial
Cosmonauta afirma que encontrou rastros de bactérias que vieram do espaço em seu módulo espacial

Russos dizem ter encontrado bactérias extraterrestres em estação espacial

Bactéria encontrada consegue sobreviver a ambientes extremos e hostis pode ser chave para origem da vida

Mundo 02Dezembro2017 15 h 44min

O cosmonauta russo Anton Chkaplerov informou essa semana à agência TASS que bactérias, que não saíram da Terra, foram encontradas na parte exterior da Estação Espacial Internacional (ISS - da sigla em inglês). Conforme as informações, a espécie foi encontrada no lado russo do módulo espacial e amostras foram enviadas ao nosso planeta. Para surpresa dos cientistas, aquela era uma bactéria do espaço - mas, não vá se animando achando que alguém ganhará superpoderes com isso - e os rastros encontrados podem ser a chave para a resposta da dúvida mais velha entre os humanos, sobre qual seria a origem da vida. 

De acordo com o cosmonauta, as bactérias apareceram muito tempo depois no casco do módulo. Dessa maneira, se concluiu que elas vieram de algum lugar do espaço sideral. O que impressionou é que são seres super resistentes, já que conseguem sobreviver as condições agressivas fora do planeta. As informações ainda dão conta de que outras missões j&aacaacute; haviam encontrado bactérias que conseguem sobreviver a temperaturas extremas, como - 150 graus ou 150 graus. 

Ainda segundo a especialista-chefe do Instituto Central de Pesquisas em Engenharia Mecãnica, Elena Chubralova, uma das bactérias encontradas, a Bacillus pumillus,  já foi encontrada também na superfície da Terra. Dessa maneira, pode-se começar a pensar que essa simples espécie, que consegue sobreviver a todo tipo de ambiente e temperatura, pode ser a responsável por ter começado a origem da vida no nosso planeta. 

A hipótese é antiga, tanto que em 2011 a ISS já havia feito um teste para descobrir o quanto as bactérias conseguiriam sobreviver no casco do módulo. Foi descoberto, que mesmo em que temperaturas absurdas, como mil graus, a espécie sobreviveu, tendo ficado 20 meses no espaço, quando foram lançadas em foguetes. O que também impressionou os cientistas é que quando voltaram para àTerra, a bactéria estava intacta e ainda podia transmitir informações genéticas para células bacterianas. 

Pesquisadores de Cingapura também fizeram testes com esporos da mesma bactéria, usando feixes de raio X. A espécie conseguiu sobreviver, mostrando como é forte. 

O cosmonauta russo Anton Chkaplerov informou essa semana à agência TASS que bactérias, que não saíram da Terra, foram encontradas na parte exterior da Estação Espacial Internacional (ISS - da sigla em inglês). Conforme as informações, a espécie foi encontrada no lado russo do módulo espacial e amostras foram enviadas ao nosso planeta. Para surpresa dos cientistas, aquela era uma bactéria do espaço - mas, não vá se animando achando que alguém ganhará superpoderes com isso - e os rastros encontrados podem ser a chave para a resposta da dúvida mais velha entre os humanos, sobre qual seria a origem da vida. 

De acordo com o cosmonauta, as bactérias apareceram muito tempo depois no casco do módulo. Dessa maneira, se concluiu que elas vieram de algum lugar do espaço sideral. O que impressionou é que são seres super resistentes, já que conseguem sobreviver as condições agressivas fora do planeta. As informações ainda dão conta de que outras missões já haviam encontrado bactérias que conseguem sobreviver a temperaturas extremas, como - 150 graus ou 150 graus. 

Ainda segundo a especialista-chefe do Instituto Central de Pesquisas em Engenharia Mecãnica, Elena Chubralova, uma das bactérias encontradas, a Bacillus pumillus,  já foi encontrada também na superfície da Terra. Dessa maneira, pode-se começar a pensar que essa simples espécie, que consegue sobreviver a todo tipo de ambiente e temperatura, pode ser a responsável por ter começado a origem da vida no nosso planeta. 


Fontes:




© 2017, News 365 todos os direitos reservados.