Viatura da PM é pichada com nome da facção e ofensa a policiais

Por: Bruno Tomé Escritor da News365
Viatura foi pichada enquanto agentes trocavam tiros com criminosos
Polícia 12Novembro2017 13 h 08min

Bandidos aproveitaram momento que polícia atendia uma denúncia para depredar o carro

Viatura foi pichada enquanto agentes trocavam tiros com criminosos
Viatura foi pichada enquanto agentes trocavam tiros com criminosos

Viatura da PM é pichada com nome da facção e ofensa a policiais

Bandidos aproveitaram momento que polícia atendia uma denúncia para depredar o carro

Polícia 12Novembro2017 13 h 08min

Na tarde do último sábado (11), uma cena chamou atenção no bairro de Valéria, em Salvador, capital da Bahia. Membros da imprensa baiana receberam uma imagem de uma viatura da Polícia Militar local pichada com o nome da facção criminosa Katiara. Além disso, o grupo de traficantes aproveitou a ação para pichar também um palavrão contra os policiais que atuam pela população na região. Até o momento, os policiais não fazem ideia de quem seriam os responsáveis pela depredação a viatura policial. 

O Departamento de Comunicação da Polícia Militar da Bahia fez um pronunciamento sobre o ocorrido. Conforme as informações, o ato criminoso aconteceu quando o Pelotão de Emprego Tática Operacional (Peto) atendia uma denúncia, que relatava que homens armados estavam na Rua Basílio. Chegando ao local, os policiais ainda tiveram que enfrentar uma troca de tiros. Ainda de acordo com a PM, a pichação aconteceu na na Rua Palmeiras, mas até agora, ninguém foi preso pela ação criminosa. 

Chefe do tráfico é capturado em Salvador

Apesar da ofensa contra os policiais, ainda na tarde de sexta-feira (10), os agentes baianos conseguiram uma importante vitória contra os traficantes locais. O principal líder de grupos criminosos da região metropolitana de Salvador foi encontrado e preso em São Sebastião do Passé. Trata-se de Marílio Santos, de 28 anos, que estava com mais duas pessoas no bairro de Campinas do Pirajá. 

O criminoso foi flagrado enquanto conversava com o conhecido assaltante de bancos José Cláudio da Mota dos Santos, conhecido como Dinho Pivete, e com o segurança Paulo Sérgio Conceição dos Santos Ferreira. Os três foram pegos em flagrante com seis quilos de maconha e 34 pedras de crack. Além de prender os criminosos, os policiais também apreenderam todo o material que estava com o trio. 

Com a prisão de Marílio, os policiais podem continuar as investigações de outros crimes cometidos pelo traficante. O líder da facção criminosa que domina o interior baiano é suspeito de ter cometido uma série de homicídios. 

Na tarde do último sábado (11), uma cena chamou atenção no bairro de Valéria, em Salvador, capital da Bahia. Membros da imprensa baiana receberam uma imagem de uma viatura da Polícia Militar local pichada com o nome da facção criminosa Katiara. Além disso, o grupo de traficantes aproveitou a ação para pichar também um palavrão contra os policiais que atuam pela população na região. Até o momento, os policiais não fazem ideia de quem seriam os responsáveis pela depredação a viatura policial. 

O Departamento de Comunicação da Polícia Militar da Bahia fez um pronunciamento sobre o ocorrido. Conforme as informações, o ato criminoso aconteceu quando o Pelotão de Emprego Tática Operacional (Peto) atendia uma denúncia, que relatava que homens armados estavam na Rua Basílio. Chegando ao local, os policiais ainda tiveram que enfrentar uma troca de tiros. Ainda de acordo com a PM, a pichação aconteceu na Rua Palmeiras, mas até agora, ninguém foi preso pela ação criminosa. 

Chefe do tráfico é capturado em Salvador

Apesar da ofensa contra os policiais, ainda na tarde de sexta-feira (10), os agentes baianos conseguiram uma importante vitória contra os traficantes locais. O principal líder de grupos criminosos da região metropolitana de Salvador foi encontrado e preso em São Sebastião do Passé. Trata-se de Marílio Santos, de 28 anos, que estava com mais duas pessoas no bairro de Campinas do Pirajá. 


Fontes:




© 2017, News 365 todos os direitos reservados.