Mulher manda carta se demitindo e surpreende pela sinceridade

Por: Bruno Tomé Escritor da News365
Funcionária começa carta contando sobre a morte da madrasta.
Notícias 13Outubro2017 18 h 05min

Carta com sinceridade chocante foi compartilhada na internet e fez sucesso.

Funcionária começa carta contando sobre a morte da madrasta.
Funcionária começa carta contando sobre a morte da madrasta.

Mulher manda carta se demitindo e surpreende pela sinceridade

Carta com sinceridade chocante foi compartilhada na internet e fez sucesso.

Notícias 13Outubro2017 18 h 05min

Diariamente você pode enfrentar situações difíceis no seu trabalho e acabar ficando irritado (a) com o seu chefe ou um colega. A demissão também pode acabar passando pela sua cabeça em algumas situações. No caso de uma jovem norte-americana, o fato acabou se concretizando e a mulher, que não foi identificada, acabou escrevendo uma carta muito sincera para o seu chefe. 

Logo no início, com tom irônico, a jovem pede desculpas por ter faltado trabalho porque a sua madrasta morreu repentinamente de câncer. A funcionária segue com o tom irônico e pede desculpas por estar trabalhando 47 horas por semana, sem receber as horas extras que tem direito. 

A mulher também pede desculpas por ser uma funcionária horrível. No final da carta, a jovem lembra que o chefe odeia que digam que ele tem trabalho a fazer, mas a agora ex-funcionária adianta que o homem terá que procurar uma substituta para ela. 

Confira a carta completa, traduzida do site reedit, onde foi originalmente publicada.

"Eu peço desculpas por minha madrasta morrer repentinamente de câncer. Peço desculpas por não ser um robô e ficar emocionalmente afetada com a perda, tendo que, assim, ter faltado trabalho. Peço desculpas também por ter faltado ao trabalho por ter ficado doente, e assim não deixei mais ninguém doente. Peço desculpas por trabalhar 47h por semana (sem receber as horas extra que eu tenho direito) nos últimos sete meses e ter que marcar consultas médicas no horário rio das minhas aulas.

Claramente eu sou uma funcionária horrível e por isso, eu peço perdão. Eu também sei que você odeia que digam que você tem trabalho a fazer, mas eu sugiro que você comece a procurar um substituto para o meu lugar. Imediatamente."


SBT também tem funcionários revoltados

Sílvio Santos decidiu fazer mudanças no jornalismo do SBT e acabou causando confusão no setor. O dono da emissora quis apenas deixar os âncoras e afastou do "SBT Brasil" colunistas como Kennedy Alencar, que pediu demissão após o ocorrido. 

As mudanças foram feitas ainda no dia 6 de outubro. Sílvio teria dito que não quer mais grandes reportagens e análises frias no programa, apenas notícias factuais. De acordo com o site NaTelinha, após a decisão houve choro e revolta de funcionários na redação. 

Diariamente você pode enfrentar situações difíceis no seu trabalho e acabar ficando irritado (a) com o seu chefe ou um colega. A demissão também pode acabar passando pela sua cabeça em algumas situações. No caso de uma jovem norte-americana, o fato acabou se concretizando e a mulher, que não foi identificada, acabou escrevendo uma carta muito sincera para o seu chefe. 

Logo no início, com tom irônico, a jovem pede desculpas por ter faltado trabalho porque a sua madrasta morreu repentinamente de câncer. A funcionária segue com o tom irônico e pede desculpas por estar trabalhando 47 horas por semana, sem receber as horas extras que tem direito. 

A mulher também pede desculpas por ser uma funcionária horrível. No final da carta, a jovem lembra que o chefe odeia que digam que ele tem trabalho a fazer, mas a agora ex-funcionária adianta que o homem terá que procurar uma substituta para ela. 

Confira a carta completa, traduzida do site reedit, onde foi originalmente publicada.

"Eu peço desculpas por minha madrasta morrer repentinamente de câncer. Peço desculpas por não ser um robô e ficar emocionalmente afetada com a perda, tendo que, assim, ter faltado trabalho. Peço desculpas também por ter faltado ao trabalho por ter ficado doente, e assim não deixei mais ninguém doente. Peço desculpas por trabalhar 47h por semana (sem receber as horas extra que eu tenho direito) nos últimos sete meses e ter que marcar consultas médicas no horário das minhas aulas.

Claramente eu sou uma funcionária horrível e por isso, eu peço perdão. Eu também sei que você odeia que digam que você tem trabalho a fazer, mas eu sugiro que você comece a procurar um substituto para o meu lugar. Imediatamente."


Fontes:




© 2017, News 365 todos os direitos reservados.